Duvidar de si mesmo? Do que adianta isso?

Olá Pessoal,

Hugo Oliveira aqui mais uma vez e é um prazer estar escrevendo para você aqui mais uma vez.

Hoje quero estar falando sobre um assunto que considero de suma importância pra qualquer pessoa nesse e qualquer outro mundo: Confiança. É impressionante como confiança é importante na vida das pessoas, seja você um atleta, um músico, um estudante ou seja lá o que você faça.

Comecei a entender um pouco dessa coisa de confiança há alguns anos atrás, quando ainda era desenvolvedor de softwares e trabalhava para uma grande empresa nacional do ramo. Nessa época eu já tinha uma boa experiência no ramo, mas ainda sim tinha desempenho inferior a um colega de trabalho que tinha acabado de ser promovido, ele tinha recém saído do cargo de estagiário. Esse cara fritava meus miolos e me fazia me perguntar toda noite “Como esse cara que sabe menos que eu e tem menos experiência que eu, pode ser mais produtivo que eu?”.

Por uma questão boba de ego, comecei a me sentir mal com a situação, porque de fato não entrava na minha cabeça esse fato. Como pode um cara tecnicamente ser inferior a mim? O que faltava para que eu pudesse ter um desempenho melhor do que estava tendo? Todas essas perguntas me assombravam noites e noites.

Buscando um entendimento melhor daquela situação, comecei um processo de avaliação sobre desempenho desse cara para tentar entender exatamente o ponto onde ele estava acertando.

Fazendo essa observação pude tirar algumas certezas, são elas:

De fato eu era bem melhor do que ele tecnicamente.
O controle emocional dele era muito maior do que o meu.
A confiança dele era muito maior que a minha.

Mediante essas certezas pude chegar a uma conclusão: Só a técnica não basta para atuar no seu máximo.

Comecei a reparar que o problema da minha performance, comparada com a dele, era justamente minha falta de confiança e falta de controle emocional que me derrubava. Jamais foi uma questão técnica. Quando eu me via em meio a problemas fora de escopo, problemas não previstos, eu pirava o cabeção! Me desesperava e ficava tenso justamente por não saber o que fazer. Focava mais no problema do que na solução… e adivinha o que acontecia? Tinha mais Problemas!

Nessa época eu tinha muitas dúvidas sobre mim mesmo e minhas capacidades. Dúvidas pra lá de bobas.

confianca

Enquanto eu tinha esse tipo de postura, esse meu amigo resolvia problemas mais complexos que eu, sabendo muito menos que eu. Ele era gênio? Não, claro que não. Ele só tinha qualidades que eu não possuía, bastava que eu tivesse e as coisas também aconteceriam.

Se especializar em alguma coisa é ótimo, o mundo definitivamente precisa de especialistas… mas não abra mão de se desenvolver como ser humano, como homem ou mulher. Isso talvez seja mais importante do que se especializar em alguma área, porque se você estiver com seu mindset recheado de crenças fortalecedoras você terá chance de ir bem em praticamente qualquer coisa que se prestar a fazer.

Aconteça o que acontecer, tenha certeza que você vai ter êxito na sua tarefa. Entre em ação com o máximo de certeza que conseguir, não abra espaço para a dúvida. Sabe aquele “e se der errado?”, “e se eu não for capaz”… não dê espaço para isso na sua vida. O destino conspira a favor dos confiantes, já reparou?

A medida que você for entrando em ação de forma positiva e for conquistando suas vitórias a confiança vai aumentar naturalmente, mas independente do resultado que você colher, seja positivo de que se não foi dessa vez, será na próxima, senão na próxima, será na outra… e por ai vai.

Coloque mais certeza nos seus atos e em suas capacidades. Otimismo é uma questão de escolha.

Que Deus te abençoe e que você tenha muito sucesso!

Duvidar de si mesmo? Do que adianta isso?
5 (100%) 1 vote

Adicionar um Comentário

Comente abaixo!