7 lições que NÃO aprendi com meus pais, mas vou ensinar aos meus filhos

licao

Quem me conhece sabe o quanto esse assunto de ter filhos me seduz, ainda que não seja casado e nem tenha a exata noção de quem vá ser a mãe desse filho ou filhos.

O caso é que sempre me pego aprendendo alguma coisa que acho que deveria ter aprendido quando ainda era criança, mas como não tive a oportunidade, então penso “vou ensinar isso aos meus filhos quando os tiver”. Eu sei, isso talvez seja meio louco… mas eu realmente penso assim(risos). Fico imaginando no quanto eu poderia ter mais acertos se tivesse aprendido essas lições desde criança.

Com toda certeza minha vida seria completamente diferente se tivesse aprendido essas coisas antes. Quais escolhas eu teria feito diferente? Quem eu seria agora caso soubesse disso antes? São respostas impossíveis de responder, mas que intrigam profundamente.

Será que minha vida teria sido mais feliz, até agora, se eu soubesse dessas lições antes? Talvez sim, talvez não… mas acho que a questão não é essa. Acho que o que mais me intriga é o fato de que se eu soubesse dessas coisas antes, talvez pudesse ter ajudado mais pessoas. O quanto essa minha “não evolução” deixou de colaborar coletivamente para as pessoas em que tive oportunidade de conviver. Enfim, são infinitas possibilidades.

Independente se seria melhor ou não, o fato é de que daqui até o fim da minha vida eu tenho esses conhecimentos ao meu favor e é isso que realmente importa. Até porque, eu não tenho como mudar o passado, então ficar nesse SE, realmente não constrói nada de bom para mim e nem pra ninguém.

Por que eu não aprendi isso com meus pais?

Meus pais fizeram o melhor que podiam na condição que tinham e se não me ensinaram isso antes é porque também não foram ensinados sobre essas questões. Sou eternamente grato ao esforço que fizeram para me educar, sei que não foi nada fácil.

A verdade é que as condições de educação e ensino que ambos tiveram foi realmente precária e muito pior do que as condições que eles puderam me proporcionar. Como eu posso querer exigir mais deles, se eles tiveram menos condições que eu? Fizeram mais do que podiam, sem dúvidas proporcionaram mais do que receberam e se não fizeram melhor foi porque não sabiam fazer melhor ou não tiveram condições para isso.

Acho que isso explica muita coisa. Primeiro a entender que mesmo com todos os erros que meus pais cometeram(e possivelmente os seus também), ainda sim merecem ser elogiados. Em segundo lugar, que se eu tenho mais conhecimento e capacidade que eles tiveram quando me criaram eu tenho a obrigação de fazer como eles, proporcionar mais do que recebi.

E com você, também é ou foi assim? Comente abaixo, como foi com você, vou ter o prazer de saber a sua história 😉

Enfim, depois dessa introdução, vamos as lições.

Ao melhor estilo senhor Miyagi eu ensinaria as seguintes lições aos meus filhos:

1 – Estude para aprender, não para passar na prova

licao

Esse é um grave erro cultural aqui no Brasil. Penso que o conhecimento precisa ser encarado para a vida toda e não só para passar na prova. Quanto mais conhecimento você tem, mais fácil fica aprender coisas novas. Por mais que você não vá utilizar tudo que aprende na escola, é importante encarar o aprender dessa forma, afinal a principal função de uma criança é justamente aprender. Se ela minimiza o poder do aprendizado, ela vai estar minimizando a maior força do ser humano que é o seu conhecimento. É preciso reformular a ótica cultural sobre isso.

2 – Acolha com carinho seus erros, não tenha medo de errar

licao

Essa sem dúvidas é uma das principais lições que aprendi nos últimos tempos. Apesar de ser muito corajoso para assumir riscos, estranhamente eu sempre tive muito medo de errar. Enxergava o erro como algo que não pudesse ser feito, dai vem aquela coisa de ter que ser perfeito sempre, o que nenhum ser humano é capaz de ser. Os erros proporcionam uma oportunidade de evolução muito grande, seja emocionalmente lidando com a frustração ou até mesmo tecnicamente mostrando os pontos que você precisa evoluir. Uma pessoa que não acolhe seus erros, passa a vida se crucificando por as vezes errar. Não aceitar os erros, seus ou dos outros, é não aceitar a sua condição humana. Qualquer evolução precede um erro, faz parte do processo.

3 – Faça dieta de informação

licao

Antigamente o problema da maioria das pessoas era justamente ter acesso a informações relevantes, era mais difícil. Graças a internet hoje o cenário é completamente diferente. Você fica por dentro de informações que não fazem a menor diferença pra você e além disso, essas informações chegam em abundância dependendo do seu meio de convívio. Uma dieta de informação é como uma dieta alimentar. Um sujeito que só come porcarias, vai destruir a sua própria saúde física, assim como uma mente que só é alimentada com porcarias vai destruir sua saúde mental. Se você sabe o quanto a sua mente é importante para você, precisa cuida-la com carinho para que ela consegui trabalhar melhor. O interessante é que você só veja coisas que realmente tenham a ver com o seu objetivo ou que te proporcione algo positivo e te fortaleça de alguma forma.

4 – Faça algo ATÉ dar certo, não faça algo para dar certo

licao

 

Isso eu aprendi quando comecei a tocar guitarra. Quando comecei não usava minha mão esquerda pra nada, então até pegar a firmeza e precisão que são necessárias para se tocar um instrumento, foi bem demorado. Logo nos primeiros meses eu ficava muito triste por não conseguir tocar as musicas que gostava, chorava mesmo. Aquilo era muito importante pra mim, e é até hoje. Porém depois de muito chorar, decidi reverter o jogo e fazer o que estava ao meu alcance para realizar esse sonho. Decidi praticar mais ainda toda vez que ficasse triste por não conseguir tocar e que iria praticar isso ATÉ o fim da vida, não importando o quanto isso poderia me gerar de dificuldade. O que aconteceu? Depois de algum tempo as coisas deram certo e ai comecei a tocar. Jamais imaginaria que aprender a tocar guitarra moldaria minha personalidade até o fim da minha vida, mas foi isso que aconteceu.

5 – Tenha o controle das suas emoções

licao

Esse é um assunto novo pra mim, talvez tenha cerca de 1 ano que tenha descoberto isso. Impressionante como isso é importante na vida de qualquer ser humano. Somos ensinados a fazer contas complexas, a saber todos os afluentes da margem direita do rio amazonas, mas não somos ensinados a lidar quando algum parente querido morre ou quando reprovamos em uma prova importante para nós. Aprendemos mais sobre matemática aplicada e muito pouco sobre a lidar com nossas próprias emoções. Como Augusto Cury fala, somos ativos no mundo exterior, mas completamente passivos dentro de nós mesmos, justamente aonde deveríamos ser o astro maior. Nos dias de hoje é quase impossível pensar num profissional extraordinário de qualquer área que não seja paciente, que tenha alta capacidade de lidar com suas frustrações e que não tenha controle ainda que básico das suas emoções. Se a gente não se desenvolver emocionalmente é impossível extrair o máximo do nosso conhecimento, acaba sendo uma barreira que impede que exploremos o máximo das nossas habilidades.

6 – Siga o princípio do Kaizen

licao

Kaizen é uma palavra japonesa que significa melhoria constante. Os japoneses acreditam que pequenos refinamentos feitos todos os dias ao longo do tempo se transformam em algo extraordinário no longo prazo, como uma progressão aritmética da matemática. Penso que se você aprender uma coisa nova todos os dias, ao longo do tempo você será capaz de coisas extraordinárias e justamente por acreditar nisso eu tenho um compromisso comigo de todos os dias aprender alguma coisa, ainda que simples. Não posso passar um dia sem estudar algo, ou sem ler uma parte de um livro, é algo simplesmente que tem que acontecer. Com pouco tempo de prática, cerca de 1 ano, já mudei completamente quem eu era/sou então é algo que não tenho dúvidas que ao longo de 10 anos, por exemplo, pode trazer benefícios que hoje eu não sou capaz nem de imaginar. É importante que se bote em prática o conteúdo absorvido, pois ele só faz sentido e só gera um ganho real, quando posto em prática. Agora, que uma prática dessa é decisiva para construir um grande ser humano, isso eu não dúvidas.

7 – A vida é uma maratona, não uma corrida de 100m. Tenha paciência e pense sempre a longo prazo

licao

Ta ai algo que é de suma importância aprender no começo da vida porque o quanto antes você enxergar isso, mais vai poder se aproveitar disso. Quando você tem entranhado nas suas veias que você vai viver por volta de 100 anos, você começa a pensar muito sobre o imediatismo que assola a maioria das pessoas e começa a questionar o que realmente vale a pena nessa vida. Sabe aquela briga com aquele sujeito que toma a sua vez e fura a fila no banco(por exemplo), ela já não se mostra tão compensadora, muito pelo contrário, ela se apequena se pensarmos que vai ser completamente irrelevante na sua história de vida. Quando você tem isso no seu cerne, você ganha pelo menos duas certezas: Uma de que não vale a pena brigar por pouca coisa e outra que você começa a ter mais paciência nos seus projetos. Você para de pensar que aquele seu projeto tem que dar certo em no máximo 2 anos, para de ter essa pressa. É ai que você percebe que o jogo é um jogo de longo prazo e que precisa pensar dessa forma se quiser realmente ter algum resultado expressivo. Esse conceito casa muito com o anterior sobre o kaizen, pois quanto mais tempo você praticar, mais resultado terá e ele só faz sentido se pensarmos a longo prazo. Lembre-se a vida não é uma corrida de velocidade de 100m e sim algo que exige mais resistência e consistência como numa maratona.

8 – Entregue mais do que o combinado (lição bônus)

licao

Entregar a mais é gerar mais valor para a pessoa que é tão importante para você, seja um cliente, a sua esposa ou marido, ou até mesmo um amigo. É valorizar quem é importante para você. A matemática da vida é a seguinte: Quanto mais você entrega mais você recebe. As melhores coisas nessa vida só vem depois de muita entrega, dificilmente não segue essa regra. Então se você quer receber mais, pense em como gerar mais valor para as pessoas a sua volta, pois o receber ta diretamente ligado ao dar. Uma vez vi uma frase que me chamou muita atenção: “Só vem para você aquilo que sai de você”. Quer mais amor? Dê mais amor. Provavelmente teríamos um mundo um pouco menos maldoso se as pessoas tivessem um pouco dessa visão.

Bem, era isso que eu tinha pra dizer, obrigado pela sua leitura 😉

Espero ter conseguido contribuir com o seu modelo mental!

Gostou? Acha que esse conteúdo pode ajudar alguém? Compartilhe com essa pessoa e leve a ela esse conteúdo!

Muito Obrigado e forte Abraço!

7 lições que NÃO aprendi com meus pais, mas vou ensinar aos meus filhos
5 (100%) 3 votes

Adicionar um Comentário

Comente abaixo!